terça-feira, 3 de setembro de 2013

A Querida Das Pechinchas

Hello Darlings.

Há quanto tempo não punha eu os meus breathtaking skinny fingers a mexer e a escrever para vocês. Como sabem a minha grande compincha Eddie teve de sair uns tempos para fazer uma detox mas já voltou com a lingua mais afiada que nunca, imaginem...

So here we are again!

Vou-vos ser mega sincera... Nesta temporada que tive mais desocupada houve um blog pelo qual várias vezes passei e pensava sempre que nunca iria escrever porque a grande querida da blogger tem um ar amoroso, de quem não mata uma mosca, de quem bebe o raio duma sidra e fica viradíssima do avesso numa praia remota na margem sul. Bom, pois não resisti, claramente, e aqui vou eu para fora de pé, aventurar-me nesta demanda que é analisar o blog ChocoPink da estupendaça Tânia Silva, fã número um do rosa bêbé e da pirosice... Vejam para crer, meus amantes da má lingua!


Para começar o blog é um pânico de susto, todo rosinha, todo muito querido todo muito terrível, sem graça, muito perto de dar vontade de cortar os pulsos... Quem vê o blog não terá sangue a correr nas veias com certeza de tão sonso que será!

Apesar do ar ternurento, os looks de uma ponta à outra do blog são feitos de peças vindas direitinhas de uma loja dos chineses low cost. E reparem, analisem, desconstruam a expressão da querida... Chego a pensar que ela tem realmente conhecimento da palhaçada que isto é e está só a mangar com a malta e nalguma altura vai dizer que isto tudo não passou de uma grande castiçada e ela não se veste nada assim...



Mas que grande disparate vem a ser este... As locations sempre tão desertas que esta menina escolhe, sempre tão... Insípidas! Este para rematar é o caos, nada bate com nada, a soberba da Tânia saiu à rua nestes trajes e com tantos amigos que tem, que vão aparecendo lá pelo meio do seu blog cor-de-rosa, ninguém lhe disse que estava a cometer um crime contra a humanidade. As sandálias estranhíssimas que doem, com ar de terem sido compradas naquela loja que tem sempre uma música house-ó-manhosa super alta, para atrair as moscas e varejeiras da sociedade, a Stradivarius. Os calções moda pescador da Nazaré, não querendo ofender nenhum pescador da Nazaré pois eu sei que tenho uma grande legião de seguidores pescadores da Nazaré (um beijo forte para vós meus grandes queridos). Um casaco da cor amarela, de manga curta e ainda para mais curtinho... Só podia dar uma grande dor de barriga e vai na volta deu mesmo! Quem conseguir faça uma vez mais todo um zoom na bugiganga da amorosa e veja o quão farsola é, quão sem jeito, quão deslavado, quão fofo... Logo eu que não aguento qualquer fofura ou demonstração de carinhos exacerbados. Por fim ainda conseguiu finalizar esta paródia com uma carteira, de novo rosa, com um ar tão barato que o cheiro a plástico chega ao outro lado do ecran...





Por Deus, não vos consigo explicar o quanto isto tudo me faz comichão e pica que nem camisola de lã da Modalfa... Como se as pulseiras já não metessem medo ao susto há quem ainda goste de acrescentar uma renda manhosíssima rosinha bebé e usar um anel vindos directamente daquelas bolas de plástico das máquinas das moedas dos cafés de Alenquer que as criancinhas adoram e se fartam em dois minutos... Mas esta criança não, esta criança julga que mais de dois minutos já é vintage e vamos de usar no dia à dia porque quanto mais velha ela for mais valor tem a peça!
O mocho ao peito cheio de pedrinhas coloridas em tons muito queridos e amorosos já levava duas grandessissimas estaladas que a tia Patsy já se começa a enervar com este enjoo de pecinhas que não valem é nada...




Para desenjoar daquelas roupas muito Hello Kitty desenxabidas falemos deste bolo do seu grande amigo Fabeta. Então a menina, que tanto ar tem de quem estudou imenso, deixa passar um erro destes? Parabes? Terei eu lido bem? Parabes?... Bom, ouça Tânia, como se já não bastasse a ensaboadela que levei a ler os seus longos e descritivos textos ainda tenho de reparar que alguém se deu ao trabalho de fazer este grandioso bolo, cheio de chocolates e pinderiquices e não deu conta de tal crasso erro?
Enfim... Mais valia que tivessem realmente escrito tudo em caracteres num bolo de arroz pan-asiático para ninguém dar conta.


 

Um breve comentário acerca das fantásticas e famosas poses da querida da Tânia. Entre todas as poses imaginárias e possíveis a favorita da Hello Kitty é a aquela em que ela pode desfrutar do seu longo e acobreado (cor de cabelo tendência em todos os salões de bairro) cabelo... Como nesta fotografia estupenda onde o vento se encarrega do efeito natural fenomenal impresso nesta fotografia de excelência. Como sabem eu não sou nada de intrigas mas Tânia.... Evite!




Ah aqui está um look mais descontraído e cheio de pinta... Uma boina toda giraça, toda cheia de personalidade, toda p'ra frentex e mais uma vez a paleta cor-de-rosa a alegrar-nos a vista. Só é pena que o chapéu não permita ao seu cabelo todo um grande esvoaçanço mesmo a combinar com aquelas imensas ruínas.

Bom minha grande querida sobrinha Tânia, não se sinta de todo ofendida que isto tudo não passa de uma grandessissima brincadeira, assim como o seu maravilhoso blog. Mas aqui entre nós a menina é gira e tem um corpaço, porque não tenta um outro estilo, um estilo menos chato? Fica a sugestão...




Ahhhhhh marota! Só agora reparei... Então perco eu este tempo todo a dizer que a querida é uma amorosa, uma queriducha, um bombom fantástico e a menina surpreende-me apertando as suas duas badjongas uma contra a outra para a fotografia? Ai ai Tânia, hoje realmente já não se pode mesmo tomar conclusões através da maneira de vestir. Afinal a menina é fresca. Olhe para isso, feche lá o casaquinho amarelinho e não faça tanta força com os braços que elas ainda saltam!...

Um beijo gigante para vocês todos meus seguidores lindos e selectos... E digam todos com a tia: "Três vivas para o rentrée da Bimbice".

Ps: Juro que vou tentar deixar de ver fotografias destas.



I'm not happy!

Patsy Stone xx